top of page
Buscar
  • douglas578

Projeto de rede FTTH: aprenda a definir rotas de cabos e outros pontos

A rede óptica Fiber to the Home (FTTH) é uma solução capaz de levar a fibra óptica até a casa do cliente. Com ela, é possível oferecer alta velocidade e qualidade de conexão por parte do provedor de internet. No entanto, para implantar essa tecnologia é necessário elaborar um projeto de rede FTTH. Este, exige maior cuidado em relação a aspectos técnicos, comerciais e operacionais.


É por isso que, neste artigo, nós vamos mostrar como definir as rotas dos cabos de fibra óptica. Também vamos abordar outros pontos importantes para o sucesso do seu projeto de rede FTTH. Acompanhe!


Projeto de rede FTTH


O primeiro aspecto a se pensar na construção da rede óptica FTTH é o planejamento. Cabe ao provedor de internet considerar os diferentes fatores que influenciam na qualidade e na rentabilidade do serviço que pretende prestar. Para tanto, observe os seguintes elementos.


Defina uma área de cobertura


Escolha bem a região onde pretende implantar a rede FTTH. Nesse sentido, o ideal é ter atenção a:

  • o potencial de mercado dela;

  • a concorrência presente;

  • a infraestrutura já existente e;

  • as características geográficas do local.

É indicado usar ferramentas como o Google Earth, por exemplo. Também é útil recorrer a pesquisas disponibilizadas pelo IBGE para obter informações mais amplas sobre a área de cobertura.


Realize um estudo de campo


O ideal é que, em um primeiro momento você analise e defina a área de cobertura e em um segundo, realize uma vistoria no local para verificar as condições reais da região.

Nesse sentido, é preciso observar:

  • o tipo e a quantidade de imóveis;

  • a localização dos postes e dutos;

  • a disponibilidade de energia elétrica e;

  • qualquer outro aspecto capaz de interferir na instalação da rede FTTH.

Vale destacar que o estudo de campo é especialmente útil como instrumento na identificação das demandas e expectativas específicas dos clientes em potencial.


Defina uma taxa de penetração para o seu projeto FTTH


A taxa de penetração é a porcentagem de clientes que uma empresa espera atender dentro da área de cobertura. Seu resultado vai depender de uma série de fatores. Entre os principais estão:

  • a estratégia comercial;

  • o diferencial competitivo;

  • o investimento em marketing;

  • a qualidade do serviço.

Conseguir uma alta taxa de penetração é o que pode fazer com que o projeto traga o retorno esperado sobre o investimento. Consequentemente, fazer essa definição de maneira realista costuma ser a base para um projeto de sucesso.


Defina a área de abrangência das caixas de atendimento


Chamamos de caixas de atendimento os pontos nos quais os cabos ópticos são distribuídos para os clientes finais.


O ideal é que essas caixas sejam instaladas em locais estratégicos, capazes de atender o maior número possível de pessoas, com o maior aproveitamento possível de recursos. Isso geralmente tem a ver com o menor comprimento dos cabos.


A melhor maneira de definir a área de abrangência das caixas de atendimento é ter em mente os seguintes fatores:

  • a densidade populacional;

  • a topologia da rede;

  • a capacidade dos equipamentos e;

  • a perda óptica.

Próximos passos para montar seu projeto de rede FTTH



O tópico anterior precisa ser entendido como o “pontapé inicial”. Isso porque sem que as recomendações citadas estejam de acordo com o esperado, dificilmente um projeto de rede FTTH terá êxito.


Assim, uma vez garantido esse entendimento, é preciso pensar na eficiência e na rentabilidade da rede a ser montada. Para tanto, sugerimos acompanhar o seguinte direcionamento.


Defina as rotas dos cabos de fibra óptica


Pense no desenho da rota do projeto de rede FTTH. É isso o que permite evitar o desperdício de materiais e equipamentos. Rotas mal planejadas geralmente causam problemas em relação a retrabalho ou limitação do sinal para determinadas regiões.


Para evitar isso, o ideal é pensar na escolha da tecnologia e na topologia da rede. A proposta aqui é observar a quantidade de residências por lote do logradouro e a localização dos postes para montar o projeto de rede FTTH de acordo com as imagens.


Também neste momento, a vistoria em campo é necessária. É preciso fazer o mapeamento da área para não se surpreender com eventuais alterações que os sistemas podem não identificar.


Defina os planos que serão comercializados


Antes de oferecer os planos de internet do seu provedor, é necessário estruturá-los. Isso quer dizer que você deve planejar a forma como eles serão comercializados. Também em relação a esse ponto, o primeiro passo é conhecer bem o público-alvo.


Isso é possível de ser feito a partir de uma análise da área em que o projeto de rede FTTH estará localizado. Levante informações sobre o poder aquisitivo das pessoas que residem na área e procure compreender quais são os hábitos de navegação desses possíveis clientes. É essencial se perguntar quais são os problemas que eles enfrentam que podem ser resolvidos pelo serviço do seu provedor.


Existe duas formas de se fazer isso:

  • realizando pesquisas em campo;

  • analisando nas redes sociais.

De qualquer forma, a ideia é contar com as informações para então planejar cada plano de internet que vai oferecer para esse público. Assim é possível oferecer possibilidades diferentes em termos de formato, preços e formas de pagamento. Quanto maior for a sua capacidade de atender a diferentes demandas, melhor.

Verifique a banda a ser locada


Com o projeto de rede FTTH também é possível saber quanto de banda será necessário para atender os clientes do serviço. No caso da tecnologia EPON, por exemplo, existe um limite de 8 portas e 1 GB. Isso quer dizer que, na prática, o provedor tem 8 GB para dar conta de 512 clientes. Essa relação representa uma velocidade média de 15 Mbps para cada cliente.


Neste exemplo, caso o provedor queira oferecer planos mais rápidos ou atender mais clientes, ele terá que locar mais banda ou usar outra tecnologia.


De qualquer forma, é sempre importante verificar a banda a ser locada. É isso o que permite trabalhar de maneira estratégica com a relação entre o número de clientes previstos, os planos oferecidos e a taxa de ocupação da rede.


Comece o seu projeto com critérios


Especialmente no caso do provedor que está começando com um projeto FTTH, é preciso ter cautela e cuidar de todos os detalhes.


Dessa forma, erros comuns podem ser evitados e esse costuma ser um ponto positivo para a instalação de um projeto promissor de serviços.


Nesse sentido, recomendamos uma avaliação abrangente antes que qualquer investimento seja feito. Use este conteúdo como guia e esteja sempre atento a questões que envolvem os setores operacionais, o mercado, o projeto de rede e os equipamentos. Esse costuma ser um passo fundamental para começar o projeto do jeito certo.


Agora que sabe como montar um projeto de rede FTTH, confira também como fazer a gestão de provedores de internet e se consolidar no mercado.


32 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page