top of page
Buscar
  • douglas578

Gestão de provedor de internet: entenda como administrar seu negócio

Atualizado: 14 de dez. de 2022

A gestão de provedor de internet ainda é um grande desafio para negócios do setor. Isso se deve, em parte, ao perfil dessas empresas.

Em sua maioria, são de pequeno e médio porte e encontram entraves para realizar atividades relacionadas a gerenciamento de riscos, a implementação de novas tecnologias, a gestão financeira e de pessoal.


A boa notícia é que estamos falando de um mercado em franco crescimento.

De acordo com os dados da Anatel, o número de acessos de banda larga fixa no Brasil aumentou 241% desde março de 2020 (de 16,6 milhões para 39,9 milhões), sendo impulsionado, principalmente, por provedores regionais.


O número de acessos de banda larga fixa das prestadoras de pequeno porte (PPP) no Brasil cresceu 165% desde o início da pandemia (de 10,8 milhões para 17,8 milhões).

Impressionante, não é mesmo?


Frente a um mercado tão aquecido, podemos chegar à seguinte conclusão: os provedores regionais de internet têm tudo para tornar seus negócios escaláveis, garantindo uma demanda crescente de novos contratos a curto e médio prazo.

Basta aos empreendedores do setor profissionalizarem a gestão de suas empresas.

Pensando nisso, trouxemos, neste artigo, seis estratégias incríveis que você precisa conhecer.

Continue a leitura e confira quais são elas.


1. Invista em uma assessoria contábil

Tributação no Brasil é uma questão altamente complexa.

Além da elevada carga tributária que incide sobre a atividade empresarial em diversos setores, temos uma legislação que em nada facilita a vida do empreendedor.

Em muitos casos, faltam, até mesmo, esclarecimentos adequados sobre a forma correta de apurar e recolher impostos.


Neste cenário, os provedores regionais de internet não podem prescindir do auxílio de uma assessoria contábil profissional.

A partir dessa solução, sua empresa passará a gerenciar riscos legais de forma muito mais assertiva, a medida em que passará a cumprir todas obrigações delegadas pelo Fisco.

Além disso, ainda existe a possibilidade de se beneficiar de programas de incentivo fiscal. Ou, ainda, migrar para um regime tributário considerado mais vantajoso.


2. Realize análises de risco na gestão de provedor de internet

A gestão de provedor de internet, como a de qualquer outro negócio, exige uma análise apurada de riscos.

Em meio a esse esforço, os gestores devem identificar quais possíveis eventos adversos, sejam eles inerentes à própria estrutura da empresa ou ao mercado, ameaçam a operação do negócio.


Para isso, algumas metodologias já consolidadas podem ser de grande ajuda. A principal delas é a análise de SWOT – ferramenta de planejamento estratégico na gestão de projetos utilizada para analisar cenários e embasar a tomada de decisões.

Tal recurso costuma ser empregado por empresas na ocasião da implementação de algum projeto ou abertura de um novo empreendimento.


A análise traz para os gestores um panorama completo da situação da própria empresa e dos ambientes nos quais ela está inserida, ajudando a gerenciar riscos e a identificar novas oportunidades na gestão de provedor de internet.


3. Crie uma cultura de inovação


Inovar é um desafio para qualquer negócio, sobretudo para as pequenas e médias empresas.

Ao mesmo tempo, isso não significa que seu provedor de internet não deve ficar atento às principais movimentações do mercado na tentativa de absorver boas práticas de gestão.

Nesse sentido, o ideal é acompanhar de perto o que vem sendo feito pelas companhias consideradas líderes de mercado, ainda que se tratem de organizações mais bem estruturadas em termos operacionais e financeiros.


Normalmente, são esses agentes os responsáveis por introduzir, antes dos demais, abordagens consideradas inovadoras.

Além disso, vale acompanhar a opinião de especialistas no mercado de provedores de internet, como analistas de imprensa, lideranças de outras empresas do setor e eventuais concorrentes.


Feiras com apelo de inovação, workshops e imersões são excelentes oportunidades de conferir de perto o que esses formadores de opinião pensam.


4. Trabalhe com indicadores de gestão

Aquela velha máxima de que só conhecemos aquilo que medimos continua valendo, sobretudo quando falamos em gestão de provedores de internet.

Por isso, considere adotar indicadores de gestão em seu negócio.

Por meio de diferentes métricas, você pode acompanhar o nível de sucesso nos setores de vendas, logística, compras e marketing.


E na medida em que a performance estiver abaixo do desejado em algumas dessas áreas, os gestores poderão se antecipar a alguns problemas e corrigir eventuais falhas na condução dos processos de trabalho.


5. Acompanhe de perto as equipes

Além de monitorar o desempenho das equipes por meio de indicadores de gestão, é importante acompanhar de perto o trabalho realizado por elas.

Em reuniões periódicas, você pode dedicar alguns minutos a ouvir o status do andamento das iniciativas em curso e analisar em conjunto com as demais lideranças da empresa o nível de progresso das atividades.


Quanto a isso, vale lembrar da necessidade de se apresentar como um gestor parceiro, aberto a oferecer e receber feedbacks.

Dessa forma, cria-se uma via de mão dupla, na qual todas as pessoas se sintam suficientemente confortáveis para oferecer suas contribuições.


6. Aposte em uma solução ERP

A sigla ERP significa “Enterprise Resource Planning”, ou sistema de gestão integrado.

Muitos gestores já estão familiarizados com essa solução ou pelo menos já ouviram falar algo a respeito.


Na prática, essa tecnologia auxilia o gestor da empresa a otimizar o andamento de processos internos e integrar as atividades de diferentes setores.

São setores como compras, finanças, atendimento, vendas e logística, todos integrados em uma única ferramenta de gestão.


É como se fosse possível obter uma representação lógica de toda a operação da empresa.

Ao mesmo tempo, processam-se estrategicamente as informações sobre cada área, o que auxilia nos processos de tomadas de decisão.


A partir da centralização de dados citados em uma única plataforma, o fluxo de informações corporativas também se torna mais fluido e passa a ser compartilhado com facilidade.

Para a gestão de provedor de internet, não existe solução considerada mais adequada.

Em poucas semanas de implementação será possível observar todas as vantagens citadas se concretizando no andamento das rotinas administrativas.


E agora que você já sabe como otimizar a gestão de provedor de internet, que tal conferir mais um conteúdo exclusivo no blog da Olé TV?


Desta vez, explicamos como um provedor de internet também pode ofertar o serviço de TV.

Agradecemos sua atenção!

7 visualizações
bottom of page