Buscar
  • bruno4520

4 métricas para medir o sucesso do seu streaming

Há uma velha máxima que diz que o que não pode ser medido não pode ser melhorado. E é exatamente por isso que conhecer métricas para medir o sucesso do seu streaming é tão importante. Com elas, você pode avaliar o seu serviço em diferentes pontos, o que irá te ajudar a definir as melhores estratégias para aumentar o sucesso no futuro.


Você pode, por exemplo, ter uma alta quantidade de reproduções, porém todas com um tempo de reprodução baixo. Isso significa que o conteúdo atrai, mas não prende, indicando que talvez seja interessante apostar em um novo tipo de conteúdo.


Com a interpretação das métricas, você é capaz de elaborar soluções mais assertivas para aumentar seu sucesso. E é justamente isso que nós queremos com este texto. Continue a leitura e aprenda!



Conheça as métricas para medir o sucesso do seu streaming


1. Reproduções


As reproduções são a quantidade de acessos que um determinado conteúdo da sua plataforma teve. Na maioria dos casos, ela acaba sendo muito maior que o número de usuários, por exemplo, visto que cada usuário reproduz conteúdos distintos — alguns mais de uma vez.


O número de reproduções indica o quão atrativo determinado conteúdo ou canal é. Se o número for alto, isso significa que ele está atraindo as pessoas. Já se for baixo, talvez seja interessante apostar em trazer algo que tenha mais procura por parte do seu público.



2. Usuários únicos


Quantas pessoas assinam o seu streaming hoje? Esta é a métrica dos usuários únicos. A princípio, ela é uma das mais importantes, visto que mostra quantas pessoas estão, de fato, pagando e gerando receita para a empresa. Como o objetivo é manter ou aumentar este número, ele indica as estratégias de marketing que devem ser aplicadas.


Se ele for baixo, seus esforços devem ser no sentido de atrair mais usuários — o que pode ser feito através de campanhas de adesão com descontos diferenciados, por exemplo. Por outro lado, se o número já estiver bom, suas estratégias devem ter o objetivo de manter essas pessoas, de preferência com a adição de novos conteúdos interessantes ou de aprimoramento constante da plataforma.



3. Tempo de reprodução


Lembra o exemplo que citamos na introdução, comparando a quantidade de reproduções com o tempo de reprodução? Uma programação específica pode ter muitas reproduções, mas isso não quer dizer, necessariamente, que seus clientes gostam daquele conteúdo — apenas que foram atraídos por ele.


No final das contas, é essencial ter equilíbrio. Uma quantidade menor de visualizações com um tempo de reprodução maior é muito mais válido que o contrário. Afinal, isso indica que quem está vendo está gostando, o que dá uma garantia maior de que os usuários serão mantidos.



4. Interação e engajamento


Por fim, uma métrica para medir o sucesso do seu streaming a partir das redes sociais. Enquanto as outras são mais objetivas, podendo ser facilmente observadas nos indicadores da própria plataforma, esta é um pouco diferente, exigindo um certo nível de pesquisa em outros locais da internet.


Pesquise o nome da sua marca em diferentes redes sociais. Como são os resultados? Há muitas pessoas falando sobre? Os comentários são positivos ou negativos?


Tenha a consciência de que muitos novos usuários podem vir através de recomendações nas redes sociais. Por isso, é importante fazer o máximo para que os comentários sejam positivos.


Caso sejam negativos, escute seu público. O que sua plataforma tem de ruim? O que fazer para melhorá-la? Público satisfeito atrai público novo.



E você, o que achou das dicas? Já conhecia alguma das métricas para medir o sucesso do seu streaming? Caso tenha gostado do texto e queira continuar recebendo conteúdo do tipo, é só seguir a Olé no Instagram!




28 visualizações

Posts recentes

Ver tudo