Buscar
  • bruno4520

Quando e como o streaming surgiu?

Como ele é um dos principais serviços da Olé, o streaming é assunto recorrente aqui em nosso blog. No entanto, nós costumamos falar a respeito do futuro do mercado do streaming, analisando o que os números dizem e prevendo as tendências vindas por parte dos consumidores.


Neste texto, nós fazemos o contrário: olhamos para trás, buscando entender quando e como o streaming surgiu. Afinal, quando consideramos o quão presente ele está em nossas vidas atualmente, é fácil esquecer que houve um tempo em que ele simplesmente não existia.


Você consegue, por exemplo, imaginar uma realidade sem serviços como Netflix e Spotify? Mesmo que uma boa parte da população não assine essas plataformas, todos as conhecemos e sabemos como elas funcionam. É inegável: desde que o streaming surgiu, ele tem um papel muito presente em nossas vidas.


Vamos, então, entender como e quando foi esse surgimento? Para conhecer os primórdios do streaming, assim como o início do streaming que conhecemos hoje, é só continuar a leitura abaixo!


Os primórdios do streaming


Quando entramos neste assunto, é preciso entender que, nos primórdios, o streaming não tinha nada a ver com o formato que conhecemos hoje. Uma das primeiras manifestações como transmissão de áudio e vídeo pela internet, começando a ter semelhanças com o streaming ao qual nos acostumamos, foi em 1995.


Em 31 de agosto daquele ano, um jogo de beisebol entre o New York Yankees e o Seattle Mariners foi transmitido ao vivo pela internet. À época, a novidade foi tão significativa que o evento até mesmo virou matéria no jornal Seattle Times.


Já no Brasil, a primeira aparição do streaming similar ao que ele viria a ser com o passar dos anos foi um ano depois, em 1996. No escritório da Embratel, Gilberto Gil e sua banda fizeram uma performance da música “Pela internet”, transmitida, é claro, pela internet


O streaming como conhecemos hoje


Mas foi apenas cerca de 10 anos depois de tudo isso que o streaming atual surgiu. Isso porque, em 2007, o serviço de streaming da Netflix começou a operar nos Estados Unidos. No Canadá, a plataforma chegou em 2010. Por fim, em 2011 foi a vez do Brasil.


O restante da década de 2010 foi fundamental para que o streaming conquistasse o espaço que tem hoje. Talvez uma das maiores revoluções tenha sido as plataformas de streaming terem iniciado a criação de conteúdos exclusivos.


A partir desse marco, foi apenas uma questão de tempo para que víssemos um dos maiores crescimentos de mercado do mundo.


Um mercado que não para de crescer


Atualmente, basta olhar para os números para entender do que estamos falando. De acordo com um estudo da Forbes, o total de assinantes de plataformas de streaming ao redor do mundo ultrapassa o valor de 1 bilhão. Para se ter uma ideia, isso representa cerca de 15% de toda a população mundial.


Em valores financeiros, o número é ainda mais surpreendente. O mesmo estudo mostrou que a arrecadação total do mercado, apenas em 2020, foi de mais de 14 bilhões de dólares. Inegavelmente, o streaming é um mercado que não para de crescer. Não à toa, a Olé também atua nele, buscando oferecer sempre o melhor para cada cliente.



E você, já sabia de tudo isso? O que achou das informações que trouxemos? Caso tenha gostado e queira receber mais, siga a Olé no Instagram!



24 visualizações

Posts recentes

Ver tudo